Gramática On-line | Por Prof. Dílson Catarino

373 textos cadastrados no site da Gramática On-line

Anuncios Google
Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Ultima atualização: 14 NOV 2013

/ GRAMÁTICA

Pronome relativo x Conjunção integrante

A palavra que pode ser, entre outras coisas, pronome relativo e conjunção integrante. Vejamos como estabelecer a diferença entre essas duas classes:

 

O pronome relativo inicia oração subordinada adjetiva, e a conjunção integrante, oração subordinada substantiva.

 

O pronome relativo sempre estará entre um verbo e um substantivo – ou palavra substantivada – que mantêm relação sintática entre si. O verbo fica depois do pronome relativo, e o substantivo, antes.

 

Com a conjunção integrante não ocorre essa relação entre o verbo posterior e o substantivo anterior, e sim ela inicia uma oração que exerce uma dentre seis funções sintáticas concernentemente à oração principal: sujeito, objeto direto, objeto indireto, complemento nominal, predicativo ou aposto. Observemos as seguintes frases:

 

Os livros que os jovens leem moldam seu modo de pensar.

 

Nessa frase, há uma oração iniciada pela palavra que: que os jovens leem. O verbo posterior ao queler – mantém relação sintática com o substantivo anterior a ele – os livros: os jovens leem os livros. O que é, portanto, pronome relativo, e a oração que os jovens leem é subordinada adjetiva.

 

Os livros, que sempre trazem algo de sabedoria, deveriam ser mais manuseados pelos jovens.

 

Nessa frase, há uma oração iniciada pela palavra que: que sempre trazem algo de sabedoria. O verbo posterior ao quetrazer – mantém relação sintática com o substantivo anterior a ele – os livros: os livros sempre trazem algo de sabedoria. O que é, portanto, pronome relativo, e a oração que sempre trazem algo de sabedoria é subordinada adjetiva.

 

Observe, porém, que, no primeiro período, a oração adjetiva não está isolada por vírgula(s) e que, no segundo, está. Por quê?

 

Se a oração subordinada adjetiva indicar que todos os elementos representados pelo substantivo praticam ou sofrem a ação ou possuem a qualidade, ela será chamada de oração subordinada adjetiva explicativa e será isolada por vírgula(s). É o que acontece no segundo período: todos os livros deveriam ser mais manuseados pelos jovens; todos os livros sempre trazem algo de sabedoria.

 

Se, porém, a oração subordinada adjetiva indicar que há referência a, ao menos, dois tipos de elementos e que somente o representado pela oração pratica ou sofre a ação ou possui a qualidade, ela será chamada de oração subordinada adjetiva restritiva e não será isolada por vírgula(s). É o que acontece no primeiro período: somente os livros que os jovens leem moldam seu modo de pensar.

 

A conjunção integrante, como vimos acima, não estabelece a relação entre o verbo posterior e o substantivo anterior. Veja estes exemplos:

 

Sabemos que os livros educam e divertem.

 

Observe que não há substantivo anterior ao que. Ele, portanto, não é pronome relativo. Analisemos, então, o período:

 

Quem é que sabe?

Resposta: nós – sujeito do verbo saber;

Tipo de verbo: Quem sabe, sabe algo – Verbo transitivo direto

Nós sabemos o quê?

Resposta: que os livros educam e divertem – oração que funciona como objeto direto: oração subordinada substantiva objetiva direta. O que é, então, conjunção integrante.

 

É preciso que os livros eduquem e divirtam.

 

Não há substantivo anterior ao que. Ele, portanto, não é pronome relativo. Analisemos, então, o período:

 

Que é que é preciso?

Resposta: que os livros eduquem e divirtam – oração que funciona como sujeito: oração subordinada substantiva subjetiva. O que é, então, conjunção integrante.

 

 

Siga o Gramática no Twitter