Gramática On-line | Por Prof. Dílson Catarino

373 textos cadastrados no site da Gramática On-line

Anuncios Google
Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Ultima atualização: 14 NOV 2013

/ GRAMÁTICA

Estrutura das palavras

Estudar a estrutura das palavras é estudar os elementos que formam a palavra, denominados de  morfemas. São os seguintes os morfemas da Língua Portuguesa.

 


Radical: O que contém o sentido básico do vocábulo. Aquilo que permanecer intacto quando a palavra for modificada.

falar: falei, falava, falarei - O radical é fal.
menino: menina, meninice, menininho - O radical é menin.

 


Vogal Temática:

- Nos verbos, são as vogais A, E e I, presentes à terminação verbal. Elas indicam a que conjugação o verbo pertence:

1ª conjugação = Verbos terminados em AR.
2ª conjugação = Verbos terminados em ER.
3ª conjugação = Verbos terminados em IR.

Obs.: O verbo pôr pertence à 2ª conjugação, já que proveio do antigo verbo poer.

 

- Nos substantivos e adjetivos, são as vogais A, E, I, O e U, no final da palavra, evitando que ela termine em consoante que não sejam l, m, n, r, s, x, z, as únicas consoantes que podem terminar uma palavra pertencente à Língua Portuguesa. 

* Cuidado para não confundir vogal temática de substantivo e adjetivo com desinência nominal de gênero, que estudaremos mais à frente.

 


Tema:

É a junção do radical com a vogal temática. Se não existir a vogal temática, o tema e o radical serão o mesmo elemento; o mesmo acontecerá, quando o radical for terminado em vogal. Por exemplo, em se tratando de verbo, o tema sempre será a soma do radical com a vogal temática - estuda, come, parti; em se tratando de substantivos e de adjetivos, nem sempre isso acontecerá. Vejamos alguns exemplos:

No substantivo pasta, past é o radical, a, a vogal temática, e pasta o tema; já na palavra leal, o radical e o tema são o mesmo elemento - leal, pois não há vogal temática; e na palavra tatu também, mas agora, porque o radical não é tat, e sim tatu mesmo.

 


Desinências:

É a terminação das palavras, flexionadas ou variáveis, posposta ao radical, com o intuito de modificá-las. Modificamos os verbos, conjugando-os; modificamos os substantivos e os adjetivos em gênero e número. Existem dois tipos de desinências:

 


Desinências verbais:

Modo-temporais = indicam o tempo e o modo. São quatro as desinências modo-temporais:

-va- e -ia-, para o pretérito imperfeito do indicativo = estudava, vendia, partia

-ra-, para o pretérito mais-que-perfeito do indicativo = estudara, vendera, partira

-ria-, para o futuro do pretérito do indicativo = estudaria, venderia, partiria

-sse-, para o pretérito imperfeito do subjuntivo = estudasse, vendesse, partisse

Número-pessoais = indicam a pessoa e o número. São três os grupos das desinências número-pessoais.

Grupo I: i, ste, u, mos, stes, ram, para o pretérito perfeito do indicativo = eu cantei, tu cantaste, ele cantou, nós cantamos, vós cantastes, eles cantaram.

Grupo II: -, es, -, mos, des, em, para o infinitivo flexionado e para o futuro do subjuntivo =

Infinitivo flexionado: Era para eu cantar, tu cantares, ele cantar, nós cantarmos, vós cantardes, eles cantarem.

Futuro do subjuntivo: Quando eu puser, tu puseres, ele puser, nós pusermos, vós puserdes, eles puserem.

Grupo III: -, s, -, mos, is, m, para todos os outros tempos = eu canto, tu cantas, ele canta, nós cantamos, vós cantais, eles cantam.

 


Desinências nominais:

de gênero = indica o gênero da palavra.

A palavra terá desinência nominal de gênero quando houver a oposição masculino - feminino.

cabeleireiro - cabeleireira.

A vogal a será desinência nominal de gênero sempre que indicar o feminino de uma palavra, mesmo que o masculino não seja terminado em o. Por exemplo: crua, ela, traidora.

de número = indica o plural da palavra. É a letra s, somente quando indicar o plural da palavra.

cadeiras, pedras, águas.

Já em lápis, não há desinência nominal de número, pois não há a indicação de plural.

 


Afixos: São elementos que se juntam a radicais para formar novas palavras. São eles:

 


Prefixo: É o afixo que aparece antes do radical.

destampar, incapaz, amoral.

 


Sufixo: É o afixo que aparece depois do radical, do tema ou do infinitivo.

pensamento, acusação, felizmente.

 


Vogais e consoantes de ligação: São vogais e consoantes que surgem entre dois morfemas, para tornar mais fácil e agradável a pronúncia de certas palavras.

flores, bambuzal, gasômetro, canais.

 


Estude, agora, a Formação das Palavras.

 


Siga o Gramática no Twitter