Ano-Novo, ano-novo e ano novo? – Gramática On-line
Almoço de terça a sexta – sem crase
3 de dezembro de 2018

Ano-Novo, ano-novo e ano novo?

blog-natal

Feliz Natal, um farto Ano-Novo, um ano-novo saudável e um próspero ano novo.

Os dicionários comumente não apresentam as regras do uso de minúsculas e maiúsculas. Há, então, de se recorrer aos documentos oficiais, como o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, de 1990, que estabeleceu a Reforma Ortográfica.

Quanto ao assunto de hoje, há o seguinte nesse documento:

“A letra maiúscula inicial é usada (…) nos nomes de festas e festividades: Natal, Páscoa, Ramadão, Todos os Santos.”

No Formulário Ortográfico, de 1943, que apresenta “Instruções para a Organização do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa”, registra a seguinte observação:
“Os nomes das festas pagãs ou populares escrevem-se com inicial minúscula: carnaval, entrudo, saturnais, etc.”
No Acordo Ortográfico de 1990, foi retirada essa observação, o que supostamente elimina essa excepcionalidade. O representante brasileiro do novo Acordo Ortográfico, Evanildo Bechara, porém, em sua Moderna Gramática Portuguesa, mantém-na.

Claro está, portanto, que “Natal” tem de ser escrito com inicial maiúscula.
E aquela palavra francesa usada para nominar a passagem de ano?

Os dicionários brasileiros Aurélio, Houaiss, Michaelis e Aulete e o português Priberam registram que a meia-noite do dia 31 de dezembro e o dia 1º de janeiro – as festividades de fim de ano -, podem ser representados pelo substantivo francês “Réveillon” e pelo substantivo composto português “Ano-Novo”, com hífen. Como se trata de uma festividade, têm de ser escritos com iniciais maiúsculas: Réveillon e Ano-Novo.
Registram também a escrita “Ano-Bom”, que, da mesma forma, deve ser escrito com iniciais maiúsculas, por se tratar de festividade.
O plural se forma assim: Réveillons, Anos-Novos, Anos-Bons.

– Onde passará o Réveillon?
– Onde passará o Ano-Novo?
– Comprei várias garrafas de espumante para o Ano-Novo.
– Que tenha um farto Ano-Novo, mas não exagere!
– Os últimos Réveillons passei em casa mesmo.
Os mesmos dicionários dizem que o ano entrante – os primeiros dias do ano – é representado também pelo substantivo composto “ano-novo”, com hífen, também com o plural “anos-novos”. Como não se trata de festividade, as iniciais devem ser minúsculas.

– Espero que nesse ano-novo as contas não tenham aumento exagerado!
– Nesse ano-novo viajarei para a praia, por volta do dia 10/01.
– Para ter um ano-novo saudável, não exagere na alimentação nem nas bebidas no Ano-Novo.
– Em todos os anos-novos, as academias lotam.

Tirante esses casos, o que deve representar o ano porvindouro é a expressão “ano novo”, sem hífen e com as iniciais minúsculas:

– Ele ministrará muitas palestras nesse ano novo. Já tem contrato até maio.
– Que o Brasil, no ano novo, consiga superar a crise que tanto abalou a todos nós.
– Que tenha um próspero ano novo de janeiro a dezembro!