Dílson Catarino – Página: 15 – Gramática On-line
17 de julho de 2014

Pô-la num catre (…) fê-la falar

Usos dos pronomes o, a, os, as e lhe, lhes.
16 de julho de 2014

Quiuí e poncã

É assim que se escreve.
15 de julho de 2014

Sem qualquer padrão tático – Errado

O pronome qualquer não é negativo.
14 de julho de 2014

Usos do pronome qualquer

O pronome qualquer não pode ser usado em sentido negativo
11 de julho de 2014

TV com 10 megas!

É muito comum vermos propagandas em todos os veículos de comunicação de empresas vendendo computadores, TV a cabo ou máquinas fotográficas que têm “X mega”, ou “giga”, usando esses vocábulos sempre no singular, o que é inadequado ao idioma padrão.
11 de julho de 2014

Precisam-se homens honestos.

Certamente a maioria dos leitores desta coluna estranhou a frase apresentada. Entendo perfeitamente, porque o verbo precisar, no sentido de “ter necessidade; carecer, necessitar”, é pouquissimamente usado dessa maneira. No Brasil, usamo-lo quase exclusivamente com a preposição de: Quem precisa, precisa de algo ou de alguém.
11 de julho de 2014

A situação do russo está ruça.

Durante as férias, li, num jornal, três cartas de leitores comentando assuntos diversos, que não nos interessam agora. O que havia em comum entre elas era o uso do vocábulo “russo” representando o significado de “complicado, cheio de dificuldades”.
11 de julho de 2014

Assisto no meu casal.

Tomás Antônio Gonzaga, posto que tenha nascido em Portugal e vivido no Brasil somente vinte anos (dos sete aos dezessete anos e, depois, dos trinta e oito aos quarenta e oito anos), é um dos principais nomes da Literatura Brasileira da era colonial. No séc. XVIII, escreveu mais de cinco mil versos para compor sua maior obra: Marília de Dirceu, na qual retrata seu amor por Maria Doroteia Joaquina de Seixas Brandão, moça que lhe arrebatou o coração ainda que fosse vinte e três anos mais jovem que ele, já quadragenário.