Dílson Catarino – Página: 27 – Gramática On-line
9 de julho de 2014

Verbos ver e vir; como os conjugar?

Algumas formas são idênticas.
9 de julho de 2014

Conjugação do verbo “viger”

Viger, cujo significado é "ter vigor, ou estar em vigor ou em execução" é verbo defectivo.
9 de julho de 2014

Quando se deve usar ão e am?

Há uma regra que explica o porquê de usar "ão" e "am".
9 de julho de 2014

Mais bem preparado

A Alemanha estava mais bem preparada que o Brasil?
7 de julho de 2014

Já deveríamos ter resolvido isso.

Há algum tempo, ouvi uma entrevista de um eminente político londrinense, que elaborou um frase bastante interessante do ponto de vista gramatical. Quem o ouviu, entendeu perfeitamente o que ele quis dizer, mas, aos meus ouvidos, soou assaz estranha a frase. Disse ele o seguinte: Já éramos para ter resolvido isso.
7 de julho de 2014

Mais de um milhão assistiu ao show.

Já imaginou um tribiunal de júri no qual todos trabalhassem de bermuda, chinelos e camiseta sem mangas? É assim que vejo um texto mal-ajambrado, sem os devidos cuidados com a linguagem. Não quero ser aqui o “Fiscal da Gramática”, mas quero disseminar o bem-falar, quero ser Educador de fato e, como tal, ajudar jovens e adultos a desenvolverem a boa comunicação, escrita ou falada.
7 de julho de 2014

Feliz aquele que anseia por um futuro melhor.

Infeliz aquele que não procura desenvolver-se culturalmente. A ordem do dia é procurar o crescimento intelectual a fim de que não se fique estagnado no tempo e não seja deixado para trás pelos mais "inteligentes". Aprender a própria língua é uma obrigação de todos. Não se deve desprezar o nosso idioma. Eu anseio por que o dia em que todos valorizem a língua chegue. É isso mesmo: Eu anseio, e não eu ansio.
7 de julho de 2014

Não assisti ao jogo.

A televisão é um dos lazeres mais comuns no Brasil. A maioria da população fica à frente de seu aparelho televisor até mais tempo do que deveria. O verbo assistir, portanto, é dos mais usados no dia a dia, pois as conversas em escritórios, escolas, fábricas e lojas muitas vezes têm como referencial aquilo que passa nos canais televisivos, sejam as novelas, os jogos de futebol, filmes ou propagandas, seja o assunto mais debatido nos dias atuais: a propaganda eleitoral.