Dílson Catarino – Página: 47 – Gramática On-line
12 de março de 2014

Texto elegante é texto bonito?

Texto elegante não é necessariamente um texto bonito. Há uma falsa impressão de que determinadas estruturas sintáticas ou lexicais são feias, por isso descartadas pela maioria daqueles que se arriscam a escrever.
12 de março de 2014

Benefícios da leitura

Dentre todos os benefícios da leitura, talvez o mais importante seja aprender a se comunicar com mais eficiência. Quem lê bastante tem mais cultura e, consequentemente, mais poder de comunicação.
7 de março de 2014

Verbo – definição

Verbo é a palavra que indica ação (praticada ou sofrida pelo sujeito), fato (de que o sujeito participa ativamente), estado ou qualidade do sujeito e fenômeno da natureza.
7 de março de 2014

Variação Linguística

A língua não é una (com N mesmo), ou seja, não é indivisível; ela pode ser considerada um conjunto de dialetos. Alguém já disse que em país algum se fala uma língua só.
7 de março de 2014

Sujeito inexistente / Verbos impessoais / Orações sem sujeito

Existem sete casos de verbos impessoais.
7 de março de 2014

Sujeitos determinados e indeterminado.

Para se analisar sintaticamente qualquer oração, deve-se começar, perguntando ao verbo Quem pratica a ação? ou Quem sofre a ação? ou ainda Quem possui a qualidade? A resposta a essas perguntas indica que termo exerce a função sintática de sujeito do verbo.
7 de março de 2014

Fundamentos da Análise Sintática

O princípio é o verbo. Essa é a premissa fundamental da sintaxe, que é a parte da gramática que estuda as palavras enquanto elementos de uma frase, as suas relações de concordância, de subordinação e de ordem. Significa que, ao se realizar a análise sintática de uma oração, sempre se inicia pelo verbo. É a partir dele que se descobre qual o sujeito da oração, se há a indicação de qualidade, estado ou modo de ser do sujeito, se ele pratica uma ação ou se a sofre, se há complemento verbal, se há circunstância, etc.
3 de março de 2014

Funções da linguagem

O emissor, ao transmitir uma mensagem, sempre tem um objetivo: informar algo, demonstrar seus sentimentos, convencer alguém a fazer algo, entre outros; consequentemente, a linguagem passa a ter uma função, que são as seguintes: referencial, conativa, emotiva, metalinguística, fática e poética.