Dílson Catarino – Página: 59 – Gramática On-line
2 de janeiro de 2014

Locuções em geral

Não se hifenizam as locuções em geral.
2 de janeiro de 2014

Nomes de lugares

Usa-se hífen nos nomes próprios de lugares (topônimos) iniciados por grão, grã ou por forma verbal ou ainda se houver artigo entre os seus elementos.
2 de janeiro de 2014

Encadeamento vocabular

Usa-se o hífen para ligar duas ou mais palavras que formem encadeamento vocabular e nas combinações históricas:
2 de janeiro de 2014

Espécies botânicas e zoológicas

Usa-se o hífen nas palavras compostas que designam espécies botânicas ou zoológicas:
2 de janeiro de 2014

Elementos repetidos

Hifenizam-se as palavras repetidas, com ou sem alternância vocálica ou consonântica: Alternância é a mudança sofrida por um fonema ou por um grupo de fonemas. Alternância vocálica ou consonântica é, portanto, alguma mudança de vogal ou de consoante sofrida pela palavra que se repete.
2 de janeiro de 2014

Substantivos e adjetivos compostos

Emprega-se o hífen nas palavras compostas por justaposição cujos elementos constituem uma unidade sintagmática e semântica e mantêm acento próprio, podendo dar-se o caso de o primeiro elemento estar reduzido. Constituir uma unidade sintagmática e semântica significa formar um só termo com um significado específico, ou seja, unir duas ou mais palavras para formar outra (substantivo composto ou adjetivo composto) com um significado específico. Manter acento próprio significa que as palavras que formam a outra são existentes na Língua Portuguesa.
31 de dezembro de 2013

Dígrafos

Dígrafo é o agrupamento de duas letras com apenas um fonema. Os dígrafos podem ser consonantais ou vocálicos.
31 de dezembro de 2013

Encontros consonantais

Encontro consonantal é o agrupamento de consoantes. Há três tipos de encontros consonantais: puro, disjunto e fonético.