Dílson Catarino – Página: 63 – Gramática On-line
21 de dezembro de 2013

Mais de, menos de, cerca de, perto de

Quando o sujeito for iniciado por mais de, menos de, cerca de, perto de, o verbo concordará com o numeral que vier imediatamente à frente. Há, porém, exceções. Veja-as.
21 de dezembro de 2013

Coletivo ou palavra coletiva

Quando o sujeito for um substantivo coletivo, como bando, multidão, matilha, arquipélago, trança, cacho, ou uma palavra coletiva como maioria, minoria, pequena parte, grande parte, metade, porção, poderão ocorrer três circunstâncias. Veja quais são elas.
21 de dezembro de 2013

Concordância verbal – Regra geral.

Se o sujeito estiver no singular, o verbo também o estará; se o sujeito estiver no plural, o mesmo acontecerá com o verbo. Então, para saber se o verbo deve ficar no singular ou no plural, deve-se procurar o sujeito
21 de dezembro de 2013

Silepse ou concordância ideológica

Concordância irregular, também chamada concordância figurada; é a que se opera não com o termo expresso, mas com outro termo latente, isto é, oculto, mentalmente subentendido, ou seja, concorda-se, não com a palavra que esteja escrita, mas sim com o que ela significa.
21 de dezembro de 2013

Grama e possível

Quando a palavra grama representar unidade de massa, será sempre masculina: o grama. Em frases enfáticas, como o mais, o menos, o melhor, o pior, as mais, os menos, os piores, as melhores, a palavra possível concordará com o artigo, que pode concordar com o substantivo ou ficar invariável, masculino singular. O adjetivo concordará com o substantivo.
20 de dezembro de 2013

Agradeço-lhe o que vivemos juntos, Teté!

Quem agradece, agradece algo a alguém.
20 de dezembro de 2013

Muito, bastante e suficiente

Muito é pronome adjetivo ou advérbio. Bastante, pronome adjetivo, adjetivo, advérbio ou substantivo. Suficiente, adjetivo ou substantivo.
20 de dezembro de 2013

Menos e pseudo

São palavras invariáveis, ou seja, são inadequadas as palavras menas e pseuda.