Colocação pronominal em locuções verbais – Gramática On-line
Ênclise
13 de dezembro de 2013
Objeto direto e objeto indireto
14 de dezembro de 2013

Colocação pronominal em locuções verbais

As locuções verbais são formadas por verbo auxiliar + infinitivo, particípio ou gerúndio. Por exemplo:

– Querem cancelar os contratos. (Querem – verbo auxiliar; cancelar – verbo principal no infinitivo)

– Neste momento, estão recolhendo as provas. (Estão – verbo auxiliar; recolhendo – verbo principal no gerúndio)

– Os alunos têm estudado bastante. (Têm – verbo auxiliar; estudado – verbo principal no particípio)

1) Auxiliar + Infinitivo ou Gerúndio:

Quando o verbo principal da locução verbal estiver no infinitivo ou no gerúndio, há, no mínimo, duas colocações pronominais possíveis:

Concernentemente ao verbo auxiliar, seguem-se as mesmas regras de colocação pronominal em tempos simples:

– Próclise, em qualquer circunstância (menos em início de frase),

– Mesóclise, se o verbo estiver no futuro do presente ou no futuro do pretérito,

– Ênclise, se não houver palavra atrativa nem verbo no futuro.

Concernentemente ao principal no infinitivo ou no gerúndio, deve-se colocar o pronome depois do verbo (ênclise).

– Eles se vão esforçar mais. (Próclise no auxiliar – No Brasil, só não se admite próclise no início do período)

– Eles vão-se esforçar mais. (Ênclise no auxiliar, por não haver palavra atrativa)

– Eles vão esforçar-se mais. (Ênclise no principal infinitivo)

– Eles não se vão esforçar. (Próclise no auxiliar por haver palavra atrativa – não)

– Eles não vão esforçar-se. (Ênclise no principal infinitivo)

– Eles se irão esforçar. (Próclise no auxiliar – No Brasil, só não se admite próclise no início do período)

– Eles ir-se-ão esforçar. (Mesóclise no auxiliar por o verbo estar no futuro do presente)

– Eles irão esforçar-se. (Ênclise no principal infinitivo)

2) Auxiliar + Particípio:

Quando o verbo principal da locução verbal estiver no particípio, o pronome oblíquo átono só poderá ser colocado junto ao verbo auxiliar, nunca após o verbo principal.

– Eles se têm esforçado. (Próclise no auxiliar – No Brasil, só não se admite próclise no início do período)

– Eles têm-se esforçado. (Ênclise no auxiliar, por não haver palavra atrativa)

– Eles não se têm esforçado.
(Próclise no auxiliar por haver palavra atrativa – não)

– Eles se terão esforçado.
(Próclise no auxiliar – No Brasil, só não se admite próclise no início do período)
– Eles ter-se-ão esforçado. (Mesóclise no auxiliar por o verbo estar no futuro do presente)

Quando o pronome for colocado entre os dois verbos (ênclise no auxiliar), deve-se usar hífen. Há gramáticos que julgam esse hífen desnecessário.