Ele esteve no Brasil, em São Paulo. – Gramática On-line
Complemento verbal
9 de julho de 2014
Aberta as inscrições…
9 de julho de 2014

Ele esteve no Brasil, em São Paulo.

Pergunta:
Professor Dílson, sintaticamente, qual é a classificação do termo “em São Paulo” na oração “Ele esteve no Brasil, em São Paulo”? Parabéns pelo serviço tão generosamente disponibilizado a todos. Obrigada.

 

Resposta:
Analisemos sintaticamente a oração toda:
– “Ele esteve no Brasil, em São Paulo”.

 

Inicia-se a análise sintática pelo verbo: esteve.

 

Analisa-se se o verbo indica qualidade do sujeito ou ação/fato. O verbo “estar” indica ação/fato. Todo verbo indicador de ação fato é transitivo ou intransitivo, dependendo de ter ou não complemento.

 

O verbo estar nao tem complemento. O fato de estar já indica a ação completa, porém, é um verbo que sempre se acompanha da circunstância de lugar, chamada por alguns gramáticos de complemento circunstancial de lugar e, por outros, de adjunto adverbial de lugar. Chamemos de adjunto adverbial de lugar.

 

Onde ele esteve? Resposta: No Brasil: adjunto adverbial de lugar. Mas, no Brasil, onde? Resposta: em São Paulo: outro adjunto adverbial de lugar.

 

Adjunto adverbial é a função sintática que modifica verbo, adjetivo ou advérbio. Na frase apresentada, a expressão “em São Paulo” modifica o adjunto adverbial “no Brasil“. Como ambos estão lado a lado, formando um conjunto, são adjuntos adverbiais coordenados.