Ele não negoceia com qualquer um. – Gramática On-line
As moças chegaram rápido à festa.
14 de março de 2014
Basta para mim ter Teté a meu lado.
14 de março de 2014

Ele não negoceia com qualquer um.

Segundo o último acordo ortográfico, os verbos ligados a substantivos que tenham as terminações átonas ia e io admitem dupla grafia nas formas rizotônicas. As terminações são átonas, e a sílaba anterior a elas é a tônica. Essa regra trata, portanto, de verbos que provêm de substantivos terminados em ia e em io que tenham a sílaba anterior acentuada, como negociar e premiar, que provêm de negócio e prêmio. As formas rizotônicas dos verbos são oito: eu, tu, ele e eles do presente do indicativo e eu, tu, ele e eles do presente do subjuntivo. Presente do indicativo é o tempo que caracterizamos com a frase Todos os dias…, e presente do subjuntivo, com a frase Espero que…

 

Diante disso, podemos conjugar os verbos apresentados. Negociar e premiar podem ter, portanto, as seguintes estruturas verbais:

 

Presente do indicativo: Todos os dias eunegocio, tu negocias, ele negocia, eles negociam. Todos os dias eupremio, tu premias, ele premia, eles premiam. Observe que a sílaba tônica está no i: ne-go-CI-o, pre-MI-o.

Podem, porém, também ser conjugados assim: Todos os dias eu negoceio, tu negoceias, ele negoceia, eles negoceiam. Todos os dias eupremeio, tu premeias, ele premeia, eles premeiam.

 

Para nós, brasileiros, a segunda opção é bastante estranha. Certamente manteremos a pronúncia a que estamos acostumados.

O problema é que o Acordo apresenta somente dois exemplos:

negociar

e

premiar, deixando os demais sem registro.