Esqueci o nome dela. / Esqueci-me do nome dela. – Gramática On-line
Basta para mim ter Teté a meu lado.
14 de março de 2014
É necessário perseverança ao governo.
14 de março de 2014

Esqueci o nome dela. / Esqueci-me do nome dela.

Frases muito comuns no nosso dia a dia. Escutamo-las constantemente; não as frases apresentadas especificamente, mas frases similares a elas. Quem esquece, esquece algo. Quem se esquece, esquece-se de algo.

O verbo esquecer pode ser usado com ou sem o pronome se, ou seja, existe o verbo esquecer e o verbo esquecer-se. Caso ele seja usado sem o pronome, também será usado sem a preposição de; se for usado com o pronome (eume, tu te, ele se, nós nos, vós vos, eles se), será usado com a preposição de.

Existem, portanto, frases como as seguintes:

 

– Esqueceram as boas maneiras, meninos?
– Esqueceram-se das boas maneiras, meninos?

O mesmo ocorre com o verbo lembrar, ou seja, há o verbo lembrar e lembrar-se: lembrar algo e lembrar-se de algo, como nas seguintes frases:

– Lembrou o nome do filme?
– Lembrou-se do nome do filme?

 

Posto isso, concluímos que a frase apresentada pode ser construída de duas maneiras diferentes:

– Esqueci o nome dela.

– Esqueci-me do nome dela.

Quando, porém, o complemento de esquecer (esquecer algo) e de lembrar (lembrar algo) for outro verbo no infinitivo (terminado em ar, er, ir), a preposição de deverá ser usada mesmo que não haja o pronome:

– Esqueci de trazer os documentos.
– Esqueci-me de trazer os documentos.

Outra maneira de se usarem esses dois verbos é utilizar a coisa como sujeito e a pessoa como complemento do verbo, com a preposição a, ou seja, Esquece à pessoa a coisa. Esse é um uso clássico, ou seja, praticamente não é usado no dia a dia, mas o saber nunca é exagerado.

Nesse uso, os significados são os seguintes:

– Esquecer =cair ao esquecimento;
– Lembrar = vir à lembrança.

 

Haverá, então, frases como as seguintes:

– Lembravam ao escritor aquelas manhãs da infância.

Nessa frase, aquelas manhãs da infância é o sujeito do verbo lembrar, ou seja, é o elemento lembrado, e o escritor é o complemento do verbo, ou seja, a quem foram lembradas as manhãs. A frase tem o mesmo significado de Aquelas manhãs da infância vinham à lembrança do escritor.

Outros exemplos:

– Esqueceram-lhe os desafios do colega = Os desafios do colega caíram ao esquecimento.

– Lembrou-me o nome de minha primeira namorada = O nome da primeira namorada veio-me à lembrança.