Objeto direto e objeto indireto – Gramática On-line

Tudo o que você precisa saber sobre
Gramática está aqui!

Complemento Nominal
20 de junho de 2018
Termos essenciais da oração
6 de julho de 2018

Objeto direto e objeto indireto

Basicamente, são dois os complementos verbais: o objeto direto e o objeto indireto

 



 

1)    Objeto Direto:  Complementa um verbo transitivo direto, sem auxílio da preposição.

 

– As professoras ajeitaram as crianças carinhosamente.
– O diretor demitiu os funcionários corruptos.
– Leio, em média, quarenta livros por ano.

 

Verbo transitivo direto é o que exige complemento sem auxílio de preposição. A maneira mais fácil de se identificar o VTD é encaixá-lo no seguinte esquema:

 

– Quem ___________ , ____________ algo ou alguém.

 

Por exemplo, os verbos apresentados:

 

– Quem ajeita, ajeita alguém;

– Que demite, demite alguém;

– Quem lê, lê algo.

 



 

·        Oração Subordinada Substantiva Objetiva Direta: Haverá oração subordinada substantiva objetiva direta, quando o objeto direto for representado por uma oração, ou seja, quando houver objeto direto com verbo.

 

– Os atletas disseram que não se doparam.
– “Eu sei que vou te amar…”
– Constatamos que o pagamento não fora efetuado.

 



 

·        Pronomes Oblíquos Átonos: Os pronomes oblíquos átonos que funcionam como objeto direto são me, te, se, o, a, nos, vos, os, as, e não eu, tu, ele, ela, nós, vós eles, elas.

 

– Encontrei-os ontem à noite.
– Meu irmão quer levar-me à sua cidade.
– As provas, revisei-as há pouco.

 

·        VTD, seguido de o, a, os, as:

 

Verbo terminado em vogal:

 

Os pronomes não se modificam.

 

Encontrei-os.

 

Verbo terminado em M, ÃO ou ÕE: Os pronomes se modificam para no, na, nos, nas.

 

– Encontraram-nos.

 

Verbo terminado em R, S ou Z: Os pronomes se modificam para lo, la, los, las, e as terminações desaparecem.

 

– Vão encontrá-los.

 

Outros exemplos:

– Revisei as provas. = Revisei-as.
– Eles revisaram as provas. = Eles revisaram-nas.
– Eles irão revisar as provas. = Eles irão revisá-las.

 



2)    Objeto Indireto: Complementa um verbo transitivo indireto, que é aquele que exige uma preposição 

 

– Assisti a todos os filmes de Almodovar.
– Creia em mim, pois sou fiel.
– Obedeça aos regulamentos da empresa.

 



 

·        Oração Subordinada Substantiva Objetiva Indireta: Haverá oração subordinada substantiva objetiva indireta, quando o objeto indireto for representado por uma oração, ou seja, quando houver objeto indireto com verbo.

 

– Os professores precisam de que os alunos estejam atentos.
– Acredito em que conseguiremos nosso intento.

 



 

·        Pronomes Oblíquos Átonos: Os pronomes oblíquos átonos que funcionam como objeto indireto são me, te, se, lhe, nos, vos, lhes.

 

– Não lhe paguei a dívida, por falta de dinheiro.
– Eles não me obedecem.
– Falta-me seu carinho.

 



 

3)    Objeto Direto Preposicionado: Complementa um verbo transitivo direto, com auxílio de preposição.

 

I) Casos obrigatórios:

 

A) Pronomes Oblíquos Tônicos: mim, ti, si, ele, ela, nós, vós, eles, elas

– A mim você conhece há anos.

(Quem conhece, conhece alguém – VTD; “Você conhece quem?” Resp.: “A mim” – objeto direto preposicionado)

B) O Pronome Relativo Quem 

– A garota a quem ele ama traiu-o.

(Quem ama, ama alguém – VTD; “ele ama quem?” Resp.: “A garota”. Quando, porém, houver a palavra quem entre o VTD e seu OD, este será representado pela palavra quem – pronome relativo. Sempre que o pronome relativo quem funcionar como OD, será preposicionado obrigatoriamente.)


C) A palavra Deus. 

– “Amar a Deus sobre todas as coisas”.

(Quem ama, ama alguém – VTD.


D) Para Evitar ambiguidade.

– Vencerá o Santos o Palmeiras.

 

Observe que essa frase é ambígua, pois não há possibilidade de saber quem vencerá quem. A sequência tanto pode ser VTD-SUJ-OD quanto VTD-OD-SUJ, ou seja, tanto pode haver a oração O Santos vencerá o Palmeiras quanto O Palmeiras vencerá o Santos, em ordem indireta.

Para eliminar a ambiguidade, basta preposicionar o OD, uma vez que sujeito nunca se contrai com preposição:

 

– Vencerá ao Santos o Palmeiras. (Sujeito: O Palmeiras)

– Vencerá o Santos ao Palmeiras. (Sujeito: O Santos)

 



 

II) Casos facultativos:

 

A) Pronomes Indefinidos 

– Conheci todos.

Conheci a todos.


B) O numeral ambos

– Vi ambos.

Vi a ambos.


C) Nomes Próprios de pessoas 

– Encontrei Etevaldo.

Encontrei a Etevaldo.


D) Verbos puxar, sacar, pegar, cumprir.

 – Puxou o revólver.

Puxou do revólver.

 

E) Verbos comer e beber. – O objeto direto desses verbos indicam totalidade; o direto preposicionado, partes.

– Bebi aquela garrafa de refrigerante. Indica que bebi a garrafa toda. 

– Bebi daquela garrafa de refrigerante. Indica que bebi apenas parte dela.

 




Objetos Pleonásticos: Haverá objeto pleonástico, quando houver duas palavras funcionando como objeto direto, ou como objeto indireto, representando um elemento só.

 

– Minhas metas, busco atingi-las sempre.


– Aos amigos
, quero dedicar-lhes esta canção.

 

Qualquer um dos dois pode ser chamado de objeto pleonástico. O importante é saber quando ocorre o pleonasmo.