Paroxítonas – Gramática On-line

Tudo o que você precisa saber sobre
Gramática está aqui!

éu, éi, ói
19 de novembro de 2018
Oxítonas
19 de novembro de 2018

Paroxítonas

São classificadas de paroxítonas as palavras que têm a maior inflexão de voz na penúltima sílaba.

A regra básica é a seguinte: as terminações que exigem acentuação nas oxítonas a rejeitam nas paroxítonas. Por exemplo:

“Cipó” é oxítona terminada em O e acentuada. Portanto uma paroxítona terminada em O não  será acentuada: voo, sapato.

”Caráter” é paroxítona terminada em R e acentuada. Portanto uma oxítona terminada em R não será acentuada: doutor, amar.

Eis as regras das paroxítonas:

1) Acentuam-se as paroxítonas terminadas em ã(s), ão(s), ei(s), i(s), om, u(s), um, uns, L, n, r, x, ps e ditongo crescente – ea(s), eo(s), ia(s), ie(s), io(s), ua(s), ue(s), uo(s):

– pônei, vôlei, jóquei,
– órgão, órfãos, sótão,
– ímã, órfãs,
– táxi, júris, biquíni
– ônus, bônus,

– iândom, álbum, factótum, médiuns,
– ágil, flexível, volátil,
– hífen, pólen, gérmen,
– fêmur, âmbar, revólver,
– tórax, xérox 
(também pode ser xerox), fênix,
– fórceps, bíceps, tríceps, quadríceps
– Mário, secretária.


Obs.: Algumas palavras que têm a vogal tônica e ou o em fim de sílaba, seguida de m ou de n, apresentam oscilação de timbre. Recomenda-se, porém, que, no Brasil, se mantenha a pronúncia cristalizada, que está em negrito:

– sêmen e sémen,
– xênon e xénon (gás que emite uma luminescência azul, usado em faróis de automóveis e motocicletas),
– fêmur 
e fémur,
– ônix e ónix,
– Fênix e Fénix,
– vômer e vómer (pequeno osso da parte inferior do nariz),
– pônei 
e pónei,
– pênis e pénis,
– tênis e ténis,
– bônus e bónus,
– ônus e ónus,
– tônus e tónus,
– Vênus e Vénus.


2) Acentuam-se as paroxítonas em que haja, antecedida de outra vogal e formando hiato com ela, a vogal i ou na penúltima sílaba, seguida ou não de s, mas não de outra consoante na mesma sílaba nem de NH na sílaba subsequente.

– saúde, caída, saída,
– saírem, balaústre.
– sairmos: 
sem acento porque há consoante na mesma sílaba que o i.
– rainha:
 sem acento porque há NH na sílaba subsequente ao i.
– saidinha: sem acento porque o hiato a-i não se encontra na sílaba tônica da palavra.

Diferentemente das oxítonas, não se acentuam as letras i e u precedidas de ditongo decrescente (ao, au, ei, ui…) quando estiverem na penúltima sílaba e esta for a tônica, exceto os casos em que a palavra se inclua em regra de acentuação tônica:

– feiura, bocaiuva, baiuca, taoismo, taoista, Maiume (nome próprio), feiinho (de feio).

– Maiúmi (também nome próprio) – é acentuado por ser paroxítona terminada em i.

3) Podem-se acentuar, facultativamente, as formas verbais paroxítonas da primeira pessoa do plural do pretérito perfeito do indicativo (Ontem, nós…) para distingui-la das correspondentes formas do presente do indicativo (Hoje, nós…). Recomenda-se, porém, que, no Brasil, se mantenha a ortografia cristalizada, sem o acento.

– Ontem nós falámos (ou falamos) com ele.
– Nós falamos com ele todos os dias.

4) Pode-se acentuar, facultativamente, a forma verbal paroxítona dêmos, primeira pessoa do plural do presente do subjuntivo para distingui-la da correspondente forma do pretérito perfeito do indicativo. Recomenda-se, porém, que, no Brasil, se mantenha a ortografia cristalizada, sem o acento.

– Espero que nos dêmos (ou demos) bem a partir de agora.
– Nós já demos o presente dele.

5) Pode-se acentuar, facultativamente, o substantivo fôrma, com o o fechado, para distingui-lo do substantivo ou da forma verbal forma, com o o aberto:

– A fôrma (ou forma) do bolo.
– Essa escola forma bons advogados.
– Ele está fora de forma.

6) Acentua-se a forma verbal pôde, terceira pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo para distingui-la da terceira pessoa do singular do presente do indicativo:

– Ontem ele não pôde sair de casa, mas hoje pode.

7) Não se acentuam os prefixos nem os falsos prefixos paroxítonos terminados em i ou rsemi, anti, arqui, super, hiper, inter.

8) Não se acentuam as paroxítonas homógrafas (mesma escrita) de palavras proclíticas (palavras átonas que, apoiando-se na palavra seguinte, com ela forma uma unidade acentual. No português, são proclíticos os artigos, as contrações, as preposições e as conjunções átonas).

Por isso não se acentuam as seguintes palavras:

a) para (verbo parar), homógrafa da preposição para.

– O Brasil para de exportar minério para a Europa.

b) eu pelo, tu pelas, ele pela (verbo pelar), homógrafas da contração da preposição antiga per com os artigos o, a, os, aspelo, pela, pelos, pelas.

– Eu pelo o pelo do porco pelo método mais fácil.

c) o pelo, os pelos (substantivos), homógrafas da contração da preposição antiga per com os artigos o, a, os, aspelo, pela, pelos, pelas.

– Eu pelo o pelo do porco pelo método mais fácil.

d) o polo, os polos (substantivos), homógrafas de polo, polos, antigas formas de pelo, pelos.

– Assisti a um jogo de polo incrível.
– Gosto de usar camisa polo.

e) a pera, as peras (substantivos), homógrafas da contração da preposição antiga per com lo, la, los, laspera, peras.

– A pera que comi não estava boa.
– Essas peras custam quanto?

f) tu coas, ele coa (verbo coar), homógrafas da contração da preposição com com os artigos o, a, os, as.

– O soldado coa o café coa própria meia.

9) Não se acentuam as paroxítonas terminadas em a, e, o, em, ens.

– casa, mesa, paranoica, ideia, parede,
– poste, pente, sapato, heroico,
– veneno, coo, doo, enjoo,
– item, itens, jovem, jovens,
– leem, veem, deem, creem.

10) Não se acentuam os ditongos tônicos abertos ei, oi quando estiverem na penúltima sílaba, exceto os casos em que a palavra se inclua em regra de acentuação tônica:

– ideia, plateia, heroico,
– paranoico, paranoia, assembleia.

– destróier e Méier são acentuadas por serem paroxítonas terminadas em r.


Proparoxítonas