Testes de Fonética, Acentuação, Ortografia e Hífen – Gramática On-line

Tudo o que você precisa saber sobre
Gramática está aqui!

Introdução à Fonética
19 de novembro de 2018
Testes de Regência Verbal
22 de agosto de 2020

Testes de Fonética, Acentuação, Ortografia e Hífen

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

Leia o conto de Clarice Lispector para responder à questão

 

NÃO SOLTAR CAVALOS

 

Como em tudo, no escrever também tenho uma espécie de receio de ir longe demais. Que será isso? _________? Retenho-me, como se retivesse as rédeas de um cavalo que poderia galopar e me levar Deus sabe onde. Eu me guardo. ______ e _______? para o que estou eu me poupando? Eu já tive clara consciência disso quando uma vez escrevi: “é preciso não ter medo de criar”. Por que o medo? Medo de conhecer os limites de minha capacidade? ou medo do aprendiz de feiticeiro que não sabia como parar? Quem sabe, assim como uma mulher que se guarda intocada para dar-se um dia ao amor, talvez eu queira morrer toda inteira para que Deus me tenha toda.”

 

1. (Fgv 2009 – adaptado) Os espaços do texto devem ser preenchidos, respectivamente, com:

a) Por que / Por quê / para que

b) Porque / Porque / para que

c) Porquê / Por que / para quê

d) Por quê / Por que / para quê

e) Por quê / Por quê / para quê


Comentário:

O primeiro “porquê” não está antecedido de determinante e está em final de frase. Deve-se usar, então, o separado com acento (por quê)

O segundo pode ser substituído por “por qual razão” e não está em final de frase. Deve-se usar, então, o separado sem acento (por que)

A palavra “que” está no final de frase. Tem de ser acentuada (para quê)

A resposta, portanto, está na letra C


 

2. (Ibmecrj 2009) Em qual das alternativas a seguir o porquê está sendo usado de forma INCORRETA?

a) Temos de procurar saber POR QUE as novelas prendem tanto os telespectadores.

b) O diretor não compareceu à reunião e nunca soubemos POR QUÊ.

c) Se pago, quero saber PORQUE pago.

d) Não entendo o PORQUÊ da rejeição.

e) Sabes POR QUE ela não veio?


Comentário:

a) Pode ser substituído por “por qual razão” e não está em final de frase. Deve-se usar, então, o separado sem acento (por que).

b) Está em final de frase e não antecedido de determinante. Deve-se usar, então, o separado sem acento (por quê).

c) Pode ser substituído por “por qual razão” e não está em final de frase. Deve-se usar, então, o separado sem acento (por que).

d) Está antecedido de determinante. Deve-se usar, então, o substantivo porquê, junto com acento.

e) Pode ser substituído por “por qual razão” e não está em final de frase. Deve-se usar, então, o separado sem acento (por que).

A resposta, portanto, está na letra C


3. (G1 – cftsc 2008) Assinale a única alternativa na qual a grafia de ambas as palavras em destaque está CORRETA:

a) O caso teve grande REPERCUÇÃO e causou a DEMIÇAO do secretário.

b) Ainda que Olavo se mostrasse PRETENCIOSO às vezes, jamais fazia ALUZÃO aos bens do pai.

c) Chamavam-no REACIONÁRIO porque utilizava, nas DISCUSSÕES do grupo, argumentos baseados em valores tradicionais.

d) A certeza da REPREENÇÃO paterna causava-lhe grande AFLISSÃO.

e) Casas de DIVERÇÃO muito suspeitas convidavam os jovens à TRANSGREÇÕES.


Comentário:

a) Repercussão. Com “ss”, porque deriva de verbo terminado em “-tir” com vogal antes da terminação. Demissão. Com “ss”, porque deriva de verbo terminado em “-primir”.

b) Pretensioso. Com “s”, porque deriva de verbo terminado em “-nder”. Alusão. Com “s”, porque deriva de verbo terminado em “-dir”.

c) Reacionário. Com “c”, porque deriva de palavra com “ç”. Discussões. Com “ss”, porque deriva de verbo terminado em “-tir” com vogal antes da terminação.

c) Repreensão. Com “s”, porque deriva de verbo terminado em “-nder”. Aflição.Com “ç”, porque deriva de palavra terminada em “-to”.

e) Diversão. Com “s”, porque deriva de verbo terminado em “-ndir”. Transgressão, porque deriva de verbo terminado em “-gredir”.

A resposta, portanto, é C.


4. (Fgv 2008) Leia as tirinhas:

fonetica

As lacunas das tirinhas devem ser preenchidas, respectivamente, com

  1. a) Por quê … mau-entendido
  2. b) Porque … mau-entendido
  3. c) Por que … mau-entendido
  4. d) Por quê … mal-entendido
  5. e) Por que … mal-entendido

Comentáriio:

– Está no início de frase interrogativa e não liga orações. Deve-se usar, portanto o separado sem acento (por que).

– Usa-se “mau” como antônimo de “bom” e “mal” como antônimo de “bem”. Deve-se usar, portanto “mal”.

– Há hífen nos compostos formados por “mal” com a palavra seguinte iniciada por vogal: mal-entendido.

A resposta, então, está na letra E.


5. (G1 – cftsc 2008) Analise as sentenças a seguir quanto à ortografia e à acentuação gráfica dos termos em destaque. Assinale a alternativa NÃO HÁ ERRO quanto a esses critérios.

a) Grandes TOTENS coloridos destacavam-se contra a PAISAGEM escura ao fundo.

b) A CICATRISAÇÃO era quase completa, mas ainda havia algum PÚS no centro do ferimento.

c) O caso teve grande REPERCUSSÃO e provocou um REVÉZ nas negociações de paz.

d) Daquele TRECHO em diante, a mensagem tornava-se INCOMPREENCÍVEL.

e) A direção mostrou-se PRETENCIOSA ao propor PARALIZAÇÃO por tempo indeterminado.


Comentário:

a) Totens. Somente as oxítonas terminadas em “ens” são acentuadas, portanto “totens” não tem acento. Paisagem. Escrevem-se com “g” os substantivos e adjetivos terminados em “-gem”, exceto “lambujem e pajem”

b) Cicatrização. “Cicatriz” se escreve com “z”. Pus. Os monossílabos tônicos só se acentuam quando terminados em A, E, O, ÉU, ÉI, ÓI.

c) Repercussão. Com “ss”, porque deriva de verbo terminado em “-tir” com vogal antes da terminação. “Revés” se escreve com “s”.

d) Trecho se escreve com “ch”. Incompreensível. Com “s”, porque deriva de verbo terminado em “-nder”.

e) Pretensiosa. Com “s”, porque deriva de verbo terminado em “-nder”. Paralisação. Paralisar se escreve com “s”, porque deriva de “paralisia”.

A resposta, então, está na letra A.


6. (Ufscar 2008 – adaptado) Assinale a alternativa em que as palavras estão acentuadas graficamente pelas mesmas regras por que estão acentuadas, respectivamente, em: “chalé”, “céu”, “existência”.

a) atrás, rói, próprio.

b) três, polo, evidência.

c) Jaú, caráter, máscara.

d) pré-requisitos, ruína, vários.

e) fé, mídia, competência.


Comentário:

Chalé é oxítona; céu, monossílabo tônico; existência, paroxítona terminada em ditongo crescente ou proparoxítona aparente.

O mesmo ocorre na letra A: atrás, rói, próprio.


7. (Fgv 2008) Assinale a alternativa correta quanto à acentuação e à grafia de palavras.

a) Temas comuns, como a construção social do mercado, permitem entrevêr as possibilidades de uma saudável relação entre Sociologia e Economia, que não pode se paralizar em virtude de algumas diferenças.

b) Em um de seus estudos mais célebres, Mark Granovetter vêm demonstrar que as pessoas se ligam às outras por laços fortes e laços fracos. Por isso, é imprecindível que as pessoas consigam entender essas ligações.

c) Alguns temas revigoraram o debate entre a Sociologia e a Economia, sendo responsáveis por compôr um novo cenário. O diálogo deve basear-se nos pontos positivos e comuns e não nas excessões.

d) A falta de dialogo entre Sociologia e Economia perdurou pôr quase três séculos, mas é um quadro que parece estar mudando, sobretudo em função de fragrantes pontos em comum entre as disciplinas.

e) Em meados dos anos 1970, parece que uma leve brisa intervém na falta de comunicação entre sociólogos e economistas, que não mais hesitam em pôr em discussão assuntos inerentes às duas disciplinas.


Comentário:

a) Entrever. Não se acentuam as oxítonas terminadas em consoante. Paralisar se escreve com “s”, porque deriva de “paralisia”.

b) “Vem”, porque o sujeito está no singular. “Imprescindível” se escreve com “sc”.

c) O verbo “pôr” tem acento, mas seus derivados, não: “compor”. “Exceções”, porque deriva de vocábulo terminado em “-to”.

d) “… perdurou por quase …”, porque não é o verbo “pôr”, mas a preposição “por”. “Flagrantes”, porque “fragrante” tem ligação com “fragrância”.

e) sem erro.

A resposta, portanto, está na letra E.


8. (Ufsm 2007) Em artigo de opinião, um especialista formulou a seguinte questão: “POR QUE razão alguém investiria numa campanha eleitoral um valor muito superior ao que irá receber como subsídio nos próximos quatro anos?

O segmento destacado aparece também em outros enunciados. Assinale a alternativa que apresenta uma forma de emprego INCORRETA.

a) Ainda não sei POR QUE partido vou optar.

b) Muita gente escolhe um candidato sem ter um POR QUÊ.

c) POR QUE votar em branco ou anular o voto?

d) Muitos ignoram POR QUE a eleição é importante para a democracia.

e) Com tantos casos de corrupção, escolher mais um político, POR QUÊ?


 

a) Pode ser substituído por “por qual”. Deve-se usar, então, o separado sem acento (por que).

b) Está em final de frase, mas antecedido de determinante. Deve-se usar, então, o substantivo “porquê”.

c) Pode ser substituído por “por qual razão” e não está em final de frase. Deve-se usar, então, o separado sem acento (por que).

d) Pode ser substituído por “por qual razão” e não está em final de frase. Deve-se usar, então, o separado sem acento (por que).

e) Está em final de frase e não antecedido de determinante. Deve-se usar, então, o separado sem acento (por quê).

A resposta está, portanto, na letra B


9. (Ufsm 2007) Observe a palavra destacada:

 

A Justiça Eleitoral se mobiliza para conseguir o número suficiente de mesários para coordenar cada uma das 380.945 SEÇÕES eleitorais do país.

 

Assinale a alternativa que apresenta o emprego correto da palavra destacada.

a) A Câmara de Vereadores não apreciou o projeto em suas últimas SEÇÕES plenárias.

b) Por decisão judicial, o Executivo desistiu das SEÇÕES de cestas básicas àqueles moradores.

c) No segundo andar, há duas SEÇÕES nas quais você pode encontrar esses equipamentos.

d) Costumava assistir às SEÇÕES de cinema.

e) É preciso pelo menos duas SEÇÕES para se obter uma boa foto.


 

Seção = setor, repartição;

Sessão: reunião, assembleia;

Cessão: ato de ceder

A resposta , então, está na letra C


10. (Fgv 2007) Assinale a alternativa em que todas as palavras estão escritas de acordo com a ortografia oficial do Brasil.

a) A Volks ainda está em acensão no país, apesar do excesso de concorrentes.

b) A obsessão pelo contexto faz do problema, quase sempre, uma solução privilegiada.

c) O viez do mercado é importante, porque qualidade é percepção de mercado.

d) As montadoras não conseguem esvasiar os páteos, por maiores descontos que deem.

e) Super-homem nasceu digitalizado, mas vêm sendo projetado em modo analógico.


a) “Ascensão”, derivada de “ascender”.

b) Frase certa.

c) “Viés” se escreve com “s” e acento.

d) “Esvaziar” se escreve com “z”, porque deriva de “vazio”. “Pátio” se escreve com “i”.

e) “Vem” sem acento, porque seu sujeito está no singular.