Já requereu o passaporte? – Gramática On-line
Após o desfile acontecerá o Baile Popular, durante o qual haverá a premiação dos blocos
26 de julho de 2014
Irei a São Paulo = Irei para São Paulo?
30 de julho de 2014

Já requereu o passaporte?

Alguns verbos trazem muitas dificuldades aos estudantes e estudiosos da Língua Portuguesa. A maioria dos verbos é regular, ou seja, não sofre mudanças em sua conjugação; os irregulares e os anômalos, porém, sofrem-nas; e os defectivos não têm a conjugação completa. Vejamos alguns deles:

O verbo requerer, cujo significado é pedir, solicitar, dentre outros, não tem conjugação idêntica à do verbo querer como à primeira vista possa parecer. É assim conjugado:

No presente do indicativo, tempo caracterizado pela expressão “Todos os dias…” é conjugado como o verbo querer, com exceção da primeira pessoa, eu, que se conjuga eu requeiro. As demais pessoas:

tu requeres, ele requer, nós requeremos, vós requereis, eles requerem.

No presente do subjuntivo, tempo caracterizado pela expressão “Espero que…”, também é conjugado como o verbo “querer”:

Espero que eu requeira, que tu requeiras, que ele requeira, que nós requeiramos, que vós requeirais, que eles requeiram.

Em todos os outros tempos, “requerer” terá conjugação regular, ou seja, será conjugado como qualquer outro verbo terminado em “-er”:

– Ontem eu requeri, tu requereste, ele requereu, nós requeremos, vós requerestes, eles requereram
– Se eu requeresse, se tu requeresses, se ele requeresse, se nós requerêssemos, se vós requerêsseis, se eles requeressem
– Quando eu requerer, quando tu requereres, quando ele requerer, quando nós requerermos, quando vós requererdes, quando eles requererem

Observe que não existem as formas “requis, requisesse, requiser…”