Bastantes alunas estão bastante confusas. – Gramática On-line

Gramática e Produção de textos
descomplicadas!

Bata a porta com menos força.
20 de junho de 2018
É meio-dia e meia.
20 de junho de 2018

Bastantes alunas estão bastante confusas.

E o vocábulo “bastante”? Quem sabe usá-lo adequadamente? As regras para seu uso são bastante simples, mas trazem bastantes dificuldades. A começar pelos significados. São os seguintes:

 

Se o vocábulo “bastante” for advérbio, significará “em quantidade, grau ou intensidade elevada; muito” e será invariável. Por exemplo:

 

– Elas são bastante estudiosas.

– Ele canta muito bem.

 

Se o vocábulo “bastante” for pronome indefinido, significará “em quantidade indefinida, mas elevada; muito” e concordará com o elemento modificado por ele. Por exemplo:

 

– Há bastantes exemplos de sua sabedoria.

– Esse televisor tem bastantes recursos.

 

Se o vocábulo “bastante” for adjetivo, significará “que basta, que satisfaz; suficiente” e concordará com o elemento modificado por ele. Por exemplo:

 

– Não há recursos bastantes para essa empreitada.

– Há provas bastantes para incriminá-lo.

 

A frase apresentada contém o vocábulo “bastante” duas vezes: na primeira, usou-se o pronome indefinido:

 

– Alunos em quantidade indefinida, mas elevada, estão confusos.

 

Ele tem, portanto, de concordar com o substantivo “alunos”: “Bastantes alunos”. Na segunda, usou-se o advérbio, pois modifica o adjetivo “confusos”: os alunos estão muito confusos. Ele é, então, invariável: “bastante confusos”.