Comprei doze rosas rosa. – Gramática On-line

Gramática e Produção de textos
descomplicadas!

Ministro garante rentabilidade do trigo.
20 de junho de 2018
Promoção para todas as idades.
20 de junho de 2018

Comprei doze rosas rosa.

 

O proprietário de uma floricultura de Londrina perguntou-me se o certo é dizer rosas rosas ou rosas rosa, pois ele ouviu de um cliente que se deve falar rosas vermelhas, com o substantivo rosa e o adjetivo vermelha no plural, mas que se deve falar rosas rosa, com o substantivo rosa no plural, mas com o adjetivo rosa no singular. O cliente do nosso amigo proprietário da floricultura está certíssimo.

 

Quando o substantivo for modificado por um adjetivo genuíno, este terá de concordar com aquele. Adjetivo genuíno é a palavra que tem como única função modificar um substantivo. É o que ocorre, por exemplo, com os nomes de cores vermelho, amarelo, alaranjado, azul, preto, verde, etc. Esses têm de concordar com os substantivos qualificados por eles. Por exemplo:

 

– rosas vermelhas

– rosas amarelas

– rosas alaranjadas

– camisas azuis

– camisas pretas

– camisas verdes

 

Se, porém, o substantivo for modificado por uma palavra que não seja adjetivo genuíno, mas sim por outro substantivo, que, naquele ambiente sintático, funciona como adjetivo, este ficará na sua forma original, invariável. Dá-se o nome a esse elemento de substantivo adjetivado, um substantivo que momentaneamente se transformou em adjetivo. É o que ocorre, por exemplo, com os substantivos laranja, rosa, salmão, cinza, pastel, chumbo, dentre outros, que passam a denominar cores. Esses ficam na sua forma original, invariáveis. Por exemplo:

 

– rosas rosa

– rosas laranja

– rosas salmão

– camisas cinza

– camisas pastel

– camisas chumbo

 

Há adjetivos formados por duas ou mais palavras, unidas geralmente por hífen; são os chamados adjetivos compostos. É o que ocorre, por exemplo, com azul-claro, azul-escuro, castanho-claro, castanho-escuro, etc. Esses têm concordância especial: somente o último elemento concordará com o substantivo modificado por ele; os demais ficarão no masculino, singular. Por exemplo:

 

– camisas azul-claras

– camisas azul-escuras

– olhos castanho-claros

– olhos castanho-escuros

 

Se, porém, o último elemento do adjetivo composto for representado por um substantivo, todos os elementos ficarão invariáveis. É o que ocorre, por exemplo, com azul-turquesa, azul-piscina, verde-mar, amarelo-canário, verde-abacate, amarelo-ouro, etc. Por exemplo:

 

– camisas amarelo-ouro

– camisas azul-piscina

– camisas amarelo-canário

– olhos azul-turquesa

– olhos verde-mar

– olhos verde-abacate

 

Os exemplos dados neste texto foram todos referentes a nomes de cores. Claro está que as regras valem para qualquer adjetivo, nomeadores de cores ou não. Por exemplo:

 

– Aquela loja vende sapatos masculinos e sandálias femininas.

– Roger Waters realizou shows-monstro no Brasil.

– As comunidades afro-brasileiras se organizaram.

– Os óculos solares protegem de fato os olhos.

 

Há, no entanto, adjetivos compostos que não seguem as regras. São eles:

 

Azul-marinho, azul-celeste e ultravioleta: invariáveis:

 

– ternos azul-marinho

– camisas azul-celeste

– raios-ultravioleta

 

Surdo-mudo: ambos os elementos concordam com o substantivo:

 

– homens surdos-mudos

– mulheres surdas-mudas

 

Pele-vermelha: ambos se pluralizam:

 

– Índios peles-vermelhas