Estudo acerca de o, a, os, as – Gramática On-line

Gramática e Produção de textos
descomplicadas!

Sujeito simples e composto x oculto x indeterminado
12 de novembro de 2018
Pagar, perdoar e agradecer
13 de novembro de 2018

Estudo acerca de o, a, os, as

Os vocábulos o, a, os, as podem ser artigos definidos, pronomes pessoais do caso oblíquo ou pronomes demonstrativos; o a também pode ser preposição. Vejamos caso a caso:

1) Artigos definidos

Os vocábulos o, a, os, as serão artigos definidos quando determinarem um substantivo, indicando-lhe gênero e número, ou seja, indicando que o substantivo é masculino ou feminino, singular ou plural. Sempre terão à sua frente um substantivo. Veja um exemplo:

O homem que comprou a moto deixou os cheques com as secretárias.

Nesse exemplo, há quatro artigos – O, a, os e as, que determinam, respectivamente, os substantivos homem, moto, cheques e secretárias.

2) Pronomes oblíquos átonos

Os vocábulos o, a, os, as serão pronomes pessoais do caso oblíquo átonos quando substituírem os pronomes pessoais do caso reto ele, ela, eles, elas, exercendo a função de objeto direto ou de sujeito acusativo.

Os pronomes ele, ela, eles, elas não podem funcionar como objeto direto, a não ser que sejam antecedidos da preposição a. Nesse caso, exercerão a função de objeto direto preposicionado. Se não forem antecedidos desta preposição, têm de ser substituídos por o, a, os, as. Por exemplo:

Sabe aquele carro que vimos ontem? Comprei ele! Essa frase está errada, pois comprar é verbo transitivo direto (Quem compra, compra algo). Não se pode usar, então, o pronome ele sozinho; ou se acrescenta a preposição a, ou o substitui pelo pronome oblíquo átono o:

Sabe aquele carro que vimos ontem? Comprei a ele!

Sabe aquele carro que vimos ontem? Comprei-o!

O, a, os, as funcionarão como sujeito acusativo quando houver um dos seguintes verbos acompanhado de outro verbo no gerúndio ou no infinitivo: fazer, mandar, ver, deixar, sentir ou ouvir. Quando isso ocorrer, não se pode usar ele, ela, eles, elas, seja com ou sem a preposição a, entre os verbos. Por exemplo:

O professor mandou o aluno sair.

O substantivo aluno não pode ser substituído por ele nem por a ele, e sim por o, já que há o verbo mandar acompanhado de outro no infinitivo (sair):

O professor mandou-o sair.

Veja outros exemplos:

O rapaz a fez falar a verdade.

O gerente viu-a colocando o objeto na bolsa.

Pedro deixou-a entrar.

A garota sentiu-o acariciando seus cabelos.

O diretor ouviu-o gritando.

3) Pronomes demonstrativos

Os vocábulos o, a, os, as serão pronomes demonstrativos quando puderem ser substituídos por este, esta, isto, esse, essa, isso, aquele, aquela ou aquilo. Veja exemplos:

Não entendi o que você falou = Não entendi aquilo que você falou.

Das histórias que ouvi, a do paranaense foi a mais interessante. = Das histórias que ouvi, aquela do paranaense foi a mais interessante.

Observe que o vocábulo a não é artigo, pois não determina substantivo algum, e sim substitui o substantivo história, evitando sua repetição.

4) Preposição

O vocábulo a também será preposição quando provier de substantivo, adjetivo, advérbio ou verbo. Veja alguns exemplos:

A obediência aos pais é fundamental. O substantivo obediência exige a preposição a.

O filho tem de obedecer aos pais. O verbo obedecer exige a preposição a.