Foi assistido é inadequado. – Gramática On-line

Gramática e Produção de textos
descomplicadas!

Após o desfile acontecerá o Baile Popular, durante o qual haverá a premiação dos blocos
20 de junho de 2018
Felipão pode pedir que Neymar force o segundo cartão amarelo.
20 de junho de 2018

Foi assistido é inadequado.

 

            Um participante de um desses programas televisivos de esportes falou a seguinte frase: “Deve-se respeitar um evento que foi assistido pelo mundo todo!” Muitos já utilizaram frases semelhantes a essa sem perceber que é inadequada ao padrão culto da língua. Vejamos por quê:

 

            Há verbos que exigem complemento com preposição, e outros, sem ela. Estes são chamados de transitivos diretos; aqueles, de transitivos indiretos. Somente os transitivos diretos admitem voz passiva, na qual o sujeito sofre a ação praticada pelo agente da passiva – antecedido de por, pelo, pela, pelos ou pelas ou de, do, da, dos ou das – e há a formação de uma locução com o verbo que indica a ação sendo auxiliado pelo verbo ser ou por estar. Os transitivos indiretos não devem ser usados na voz passiva, com algumas exceções, como obedecer, pagar e perdoar.

 

            Neste texto, já usei dois verbos transitivos diretos na voz passiva:

 

1) “…o verbo que indica a ação sendo auxiliado pelo verbo ser ou por estar”. A oração está na voz passiva, pois o sujeito (o verbo que indica a ação) sofre a ação praticada pelo agente (o verbo ser ou estar). Na voz ativa, a frase poderia ser assim estruturada: “O verbo ser ou estar auxilia o verbo que indica a ação”.

2) “Os transitivos indiretos não devem ser usados na voz passiva (pelas pessoas)…”. A oração está na voz passiva, pois o sujeito (os transitivos indiretos) sofre a ação praticada pelo agente (que não aparece na oração, mas poderia ser “as pessoas”). Na voz ativa, a frase poderia ser assim estruturada: “(As pessoas) Não devem usar os transitivos indiretos na voz passiva”.

 

            Os transitivos diretos são ou únicos a admitirem a voz passiva porque seu complemento – que será transformado em sujeito – não é encabeçado por uma preposição, e um sujeito jamais será iniciado por uma delas.

 

            O verbo em questão – assistir no sentido de ver ou presenciar – é transitivo indireto, pois “quem assiste, assiste A algo”. Quem, portanto, quiser comunicar-se por meio da gramática padrão, não deverá usar tal verbo na voz passiva, ou seja, ele não deve ser acompanhado do verbo ser jamais. Outros dois verbos muito usados na voz passiva inadequadamente são aspirar e visar, ambos significando ter um objetivo, uma meta. Esses, conforme o português padrão, tampouco podem ser acompanhados do verbo ser.

 

            Observe as seguintes frases:

 

– A abertura da Copa do Mundo foi assistida por centenas de milhões de pessoas.

Frase inadequada, pois assistir, significando ver, presenciar, não pode ser acompanhado do verbo ser. O adequado é o seguinte:

 

Centenas de milhões de pessoas assistiram à abertura da Copa do Mundo.

 

Uma vaga em Medicina é aspirada por dezenas de alunos.

Inadequada, pois aspirar, significando ter um objetivo, uma meta, não pode ser acompanhado do verbo ser. O adequado é o seguinte:

 

– Dezenas de alunos aspiram a uma vaga em Medicina.

 

– Os fins que são visados por ele são nobres.

Inadequada, pois visar, significando ter um objetivo, uma meta, não pode ser acompanhado do verbo ser. O adequado é o seguinte:

 

– Os fins a que ele visa são nobres.

 

– As leis devem ser obedecidas por todos.

– Os pecadores que se arrependem são perdoados por Deus.

– Os trabalhadores são pagos no quinto dia útil do mês.

Frases adequadas, pois obedecer, pagar e perdoar, apesar de serem transitivos indiretos, admitem a voz passiva.

 

            A frase dita pelo participante do programa televisivo deveria, portanto ser assim estruturada:

 

Deve-se respeitar um evento a que o mundo todo assistiu!