O político mais bem avaliado – Gramática On-line

Gramática e Produção de textos
descomplicadas!

Os campeões sul-americano e europeu se enfrentaram.
20 de junho de 2018
“Que não seja imortal posto que é chama”
20 de junho de 2018

O político mais bem avaliado

            Vários amigos me telefonaram ou me enviaram mensagens eletrônicas para me perguntar sobre um outdoor que propagava a avaliação de um político londrinense no Brasil, julgando a frase “no mínimo estranha”, como disse um deles. A frase diz que o político é o mais bem avaliado. O adequado não seria “melhor avaliado”?

 

            A gramática padrão diz que, quando o vocábulo bem participar de expressão comparativa de superioridade com particípio de verbo, não se pode usar a forma sintética “melhor”, e sim a analítica mais bem. O mesmo ocorre com mal: mais mal no lugar de “pior”. São adequadas, portanto, as seguintes frases:

 

– O meu time está mais bem preparado que os outros.

– A matéria foi mais bem explicada pelo professor.

– A teoria mais bem apresentada é a do pesquisador de Londrina.

– Esse é o professor mais mal preparado da escola.

 

O mesmo ocorre quando houver a expressão superlativa de superioridade o mais ou a mais ou de inferioridade o menos ou a menos:

 

– A explicação dele foi a mais bem dada.

 

            Particípio é uma forma nominal de verbo muitas vezes com características de adjetivo. Com os verbos ser e estar, forma locução verbal indicadora de sujeito paciente, ou seja, sujeito que sofre a ação verbal, como nas seguintes frases:

 

– O político foi avaliado pela comissão.

– A cidade foi invadida pela horda.

– O criminoso está cercado pelos policiais.

 

Com os verbos ter e haver, forma locução indicadora de tempo verbal composto, como nas seguintes frases:

 

– A comissão tem avaliado os políticos.

– Eles haviam assinado o documento.

– Até amanhã haverei terminado o trabalho.

 

            Alguns verbos, denominados de abundantes, possuem dois particípios: o regular, terminado em ado ou ido, que forma locução com ter ou haver, e o irregular, com outra terminação, que não ado, ido, que forma locução com ser ou estar, mesmo havendo ter ou haver junto. Veja alguns exemplos:

 

– Eles têm entregado as encomendas em dia.

– As encomendas são entregues em dia.

– As encomendas têm sido entregues em dia.

– Temos elegido muitos corruptos.

– Muitos corruptos são eleitos.

– Muitos corruptos têm sido eleitos.

– A polícia havia pegado vários bandidos.

– Vários bandidos foram pegos.

– Vários bandidos haviam sido pegos.

– A gráfica tinha imprimido as cópias erradas.

– As cópias erradas foram impressas.

– As cópias erradas tinham sido impressas.

 

            Dos verbos abundantes, os advérbios bem e mal se ligam ao particípio irregular; as comparações de superioridade mais bem e mais mal também:

 

– As cópias foram mais bem impressas.

– Minhas sugestões forma mais mal aceitas.