Pagar, perdoar e agradecer – Gramática On-line

Gramática e Produção de textos
descomplicadas!

Estudo acerca de o, a, os, as
13 de novembro de 2018
Eu tenho um dó dela!
13 de novembro de 2018

Pagar, perdoar e agradecer

Estou sem dinheiro para pagar o advogado. E agora?

 

Problema de fácil solução: é só não comprar o advogado. Nada entendeu, caro aluno? Veja, então, a explicação:

Os verbos pagar, perdoar e agradecer são verbos bitransitivos, ou também chamados de transitivos diretos e indiretos, ou seja, verbos que possuem dois complementos:

– o objeto direto, usado sem preposição alguma, e

– o objeto indireto, com a preposição a.

A particularidade deles é que sempre o objeto direto será representado pela coisa, e o objeto indireto, pela pessoa, seja física ou jurídica.

Se se substituir a coisa por um pronome, devem-se usar os pronomes o, a, os, as; se se substituir a pessoas por um pronome, devem-se usar lhe, lhes.

Se se substituir a coisa por um pronome, e o verbo terminar em M, ÃO ou ÕE, usam-se as variantes no, na, nos, nas.

Se se substituir a coisa por um pronome, e o verbo terminar em R, S ou Z, essas terminações desaparecem, e se usam as variantes lo, la, los, las.

Por exemplo:

Paguei ao colégio ontem.

– Ao colégio, paguei-lhe ontem.

 

– Já paguei todas as minhas dívidas.

– As minhas dívidas? Paguei-as.

– As suas dívidas, vocês pagaram-nas?

– As suas dívidas, vocês vão pagá-las quando?

 

– Já paguei a todos os meus credores.

– Aos meus credores, paguei-lhes.

– Aos seus credores, vocês pagaram-lhes?

– Aos seus credores, vocês vão pagar-lhes?

 

– Perdoei os erros cometidos.

– Perdoarei a você somente desta vez.

 

Agradeci o convite a ele.

– Agradeci-lhe o convite.

 

Portanto a frase apresentada deverá ser corrigida desta maneira: