Pô-la num catre (…) fê-la falar – Gramática On-line

Gramática e Produção de textos
descomplicadas!

Eu não premeio quem não merece que o premeiem.
20 de junho de 2018
TV com 10 megas!
20 de junho de 2018

Pô-la num catre (…) fê-la falar

 

… PÔ-LA NUM CATRE (…) FÊ-LA FALAR.

Leia atentamente este trecho de O Continente, 1º livro da trilogia O tempo e o vento, de Érico Veríssimo:

“O cura costumava dizer que amava mais a alma das pessoas que as próprias pessoas físicas. Tinha um prazer todo particular em procurar penetrar nos mistérios da mente dos índios, ler-lhes os pensamentos, seguir-lhes o raciocínio, antecipar-lhes as reações. Ainda a semana passada tivera um caso curioso. Estava a encomendar uma mulher dada como morta havia algumas horas, quando o corpo começou a mexer-se. Houve pânico entre os índios presentes, que se puseram a correr desnorteados, outros a cair de joelhos e a murmurar orações. A mulher olhava em torno com olhos aparvalhados. Com o auxílio de um irmão, Pe. Antônio levou-a de volta a casa, pô-la num catre, deu-lhe um pote de leite morno e, depois de vê-la reanimada, fê-la falar. Por esse tempo os índios começavam a entrar aos magotes na casa da “ressuscitada”. A índia, muito pálida, as mãos postas, contava a sua aventura. Mal sentira a vida fugir-lhe do corpo vira-se transportada aos céus nos braços de dois anjos “brancos como Pay Antônio” e de asas da cor das garças. Mas ah! A subida para o céu não tinha sido fácil, porque verdadeiros enxames de demônios com cabeças de cão, corpos de vaca e asas de morcego tentavam arrebatá-la das mãos dos anjos e levá-la para o inferno. Os índios escutavam-na enlevados, ao passo que o cura, céptico, olhava para a índia de soslaio, num silêncio desconfiado. Resolveu por fim interrogá-la”.

 

Nesse trecho há por várias vezes o uso dos pronomes oblíquos átonos o, a, os, as e lhe, lhes, que são “uma pedra no sapato” dos estudantes em geral.

Os pronomes o, a, os, as equivalem a ele, ela, eles, elas; são usados como complementos de verbos que não exigem preposição alguma, como ocorre com o verbo levar: Quem leva, leva algo ou alguém: “… Pe. Antônio levou-a de volta a casa…”. Esses verbos são denominados de transitivos diretos. Os pronomes me, te, nos, vos também complementam esses verbos: “Levou-me”; “Levou-te”; “Levou-nos”; “Levou-vos”.

 

Os pronomes o, a, os, as sofrem variações dependendo da terminação do verbo transitivo direto:

– Caso ele termine em vogal, o pronome permanecerá o mesmo: “… Pe. Antônio levou-a de volta…”.

– Se terminar em M, ÃO ou ÕE, o pronome mudará para no, na, nos, nas: “Os índios escutavam-na enlevados…”.

– E, finalmente, se terminar em R, S ou Z, essas terminações desaparecerão e o pronome mudará para lo, la, los, las: “… pô-la num catre (…) e, depois de vê-la reanimada, fê-la falar”.

Os pronomes lhe, lhes equivalem a a ele, a ela, a eles, a elas – a preposição a desaparece com o uso de lhe, lhes; são usados como complementos de verbos que exigem a preposição a, como ocorre com o verbo dar: Quem dá, dá algo a alguém: “… deu-lhe um pote de leite…”. Esses verbos são denominados de transitivos indiretos. Os pronomes me, te, nos, vos também complementam esses verbos: “Deu-me”; “Deu-te”; “Deu-nos”; “Deu-vos”.

 

Os pronomes lhe, lhes não sofrem alteração alguma, mas podem ser usados em outra função, que não complemento de verbo que exige a preposição “a”:

 

1- Na relação de posse (algo de alguém). Observe as seguintes frases retiradas do trecho lido:

 

“… ler-lhes os pensamentos, seguir-lhes o raciocínio, antecipar-lhes as reações.”

– “Mal sentira a vida fugir-lhe do corpo…”.

 

Nesses casos, os verbos não exigem preposição alguma: “Quem lê, lê algo”; “Quem segue, segue algo”; “Quem antecipa, antecipa algo”; “Que foge, foge”. Há, porém, a indicação de posse:

 

“… ler os seus pensamentos, seguir o seu raciocínio, antecipar as suas reações.”

– “Mal sentira a vida fugir do seu corpo…”.

 

Os pronomes me, te, nos, vos também indicam posse:

– “Ler-me os pensamentos” – Ler os meus pensamentos;

– “Seguir-te o raciocínio” – Seguir o teu raciocínio;

– “Antecipar-nos as reações” – Antecipar as nossas reações;

– “Fugir-vos do corpo” – Fugir do vosso corpo.