Minhas ideias são semelhantes às suas. Com ou sem o acento indicador de crase? – Gramática On-line
size_960_16_9_aluguel-carro
Aluguer de automóveis
3 de março de 2015
bom-aluno-e1488460210875
Não esqueças tuas obrigações e sê um bom aluno.
14 de abril de 2015

Minhas ideias são semelhantes às suas. Com ou sem o acento indicador de crase?

untitled-1

 

 

Primeiramente quero parabenizá-lo pelo site, estou me preparando para concurso e está me ajudando muito. Minha pergunta é a seguinte: esta frase pode ter crase facultativa?
“Minhas ideias são semelhantes às suas.”
Como suas é pronome possessivo eu pensei que sim, mas no site PCI diz que não.
Ana Karina.

 

 

 

 

Olá, Ana Karina
Crase é a junção de dois as; o primeiro deles é a preposição a, e o segundo, o artigo a ou as ou um destes pronomes demonstrativos: a, as, aquele(s), aquela(s), aquilo. Para se usar, portanto, o acento grave, que é o indicador da existência da crase, há de se analisar a presença desses dois elementos. Vamos à análise:

 

Os pronomes possessivos – meu(s), minha(s), teu(s), tua(s), seu(s), sua(s), nosso(s), nossa(s), vosso(s), vossa(s) –, quando acompanharem um substantivo, podem ou não ser antecedidos de artigo. Por exemplo:

 

– Sua atitude foi controversa.
– A sua atitude foi controversa.

 

Quando surgir a preposição a antes de um pronome possessivo feminino singular, o acento indicador de crase também passa a ser opcional. Por exemplo:

 

– Nada foi igual a sua atitude.
– Nada foi igual à sua atitude.

 

O adjetivo igual exige a preposição a, pois “aquilo que é igual, é igual a algo”.
O pronome possessivo sua acompanha o substantivo atitude. O artigo é, portanto, opcional – sua atitude; a sua atitude. Por isso o acento indicador de crase também é opcional.

 

Quando surgir a preposição a antes de um pronome possessivo feminino plural, o acento indicador de crase só será usado se o artigo surgir. Por exemplo:

 

– Nada foi igual a suas atitudes.Nessa frase o acento indicador de crase é proibido, pois há somente a preposição a; não há o artigo as: a +suas atitudes.
– Nada foi igual às suas atitudes.Nessa frase o acento indicador de crase é obrigatório, pois há tanto a preposição a quanto o artigo as: a +as suas atitudes.

 

Se, porém, o pronome possessivo não acompanhar substantivo algum, o artigo será obrigatório. Por exemplo:

 

– Não me referi ao filho dele, mas sim ao seu.

 

Nessa frase, o pronome possessivo não acompanha substantivo algum, por isso o artigo o é obrigatório: a + o seu.
Se um pronome possessivo feminino não acompanhar substantivo algum e houver a preposição a, o acento indicador de crase será obrigatório, não facultativo. É o que ocorre na frase apresentada:

 

“Minhas ideias são semelhantes às suas.”

 

O adjetivo semelhante exige a preposição a, pois “aquilo que é semelhante, é semelhante a algo”.
O pronome possessivo suas não acompanha substantivo algum; o artigo é, portanto, obrigatório: as suas.
A junção da preposição a com o artigo as resulta no acento indicador de crase: às suas.

 

O acento indicador de crase é, portanto, obrigatório; não facultativo. A informação que consta do site PCI está, então, adequada.