Muito, bastante e suficiente – Gramática On-line
Menos e pseudo
20 de dezembro de 2013
Agradeço-lhe o que vivemos juntos, Teté!
20 de dezembro de 2013

Muito, bastante e suficiente

 

 

Muito:

 

1) Será pronome indefinido quando anteceder um substantivo indicando quantidade ou qualidade indefinida ou em excesso. Tem o mesmo valor de bastante(s).

 

– Esse livro traz muitos exemplos de como produzir uma mini-horta.
– Muitas florestas foram dizimadas para o progresso se estabelecer.
– Sentia muita esperança em conseguir o emprego.
– Muita gordura faz mal à saúde.
– Sempre tive muita sorte.

 

2) Será advérbio, portanto invariável, quando intensificar adjetivo, advérbio ou verbo. Tem o mesmo valor de bastante.

 

– Essa bebida é muito forte!
– Sentiu muito a perda do pai.
– Vendemos muito neste ano!
– Estudei muito para conseguir a aprovação.
– Acordava muito cedo!

 

Bastante:
1) Será pronome indefinido quando anteceder um substantivo indicando quantidade ou qualidade indefinida ou em excesso. Tem o mesmo valor de muito(s), muita(s).

 

– Esse livro traz bastantes exemplos de como produzir uma mini-horta.
– Bastantes florestas foram dizimadas para o progresso se estabelecer.
– Sentia bastante esperança em conseguir o emprego.

 

2) Será adjetivo quando significar o que basta, o que satisfaz, suficiente e, como tal, concordará com o elemento a que se refere.
– Essa nota não é bastante para conseguir a aprovação.
– Há bastante carne para o churrasco?
– Há carne bastante para o churrasco?

Observe que pode haver ambiguidade ao utilizar o vocábulo bastante antes de um substantivo, pois tanto pode ser um adjetivo quanto um pronome indefinido. O ideal seria usá-lo, no sentido de suficiente, sempre depois do substantivo.

 

– Há bastantes testemunhas para incriminar o acusado.

 

Nessa frase, o sentido tanto pode ser o de que há muitas testemunhas ou de que há testemunhas suficientes.

 

– Há testemunhas bastantes para incriminar o acusado.

 

Nessa frase, o sentido é único: Há testemunhas suficientes.

 

3) Será advérbio, portanto invariável, quando intensificar adjetivo, advérbio ou verbo. Tem o mesmo valor de muito.

 

– Essa bebida é bastante forte!
– Sentiu bastante a perda do pai.
– Vendemos bastante neste ano!
– Estudei bastante para conseguir a aprovação.
– Acordava bastante cedo!

 

4) Será substantivo quando significar aquilo que é necessário, suficiente.

 

– Já não discutiram o bastante?
– Tenho o bastante para viver.
Suficiente

 

1) Será adjetivo quando significar aquilo que basta, bastante ou hábil, capaz, apto.

 

– Essa nota não é suficiente para conseguir a aprovação.
– Há suficiente carne para o churrasco?
– Há carne suficiente para o churrasco?
– Achava-se suficiente (capaz) para assumir o cargo.

 

2) Será substantivo quando significar aquilo que é necessário, suficiente.

 

– Já não discutiram o suficiente?
– Tenho o suficiente para viver.