Não assisti ao jogo. – Gramática On-line
Mandei-os sair!
7 de julho de 2014
Feliz aquele que anseia por um futuro melhor.
7 de julho de 2014

Não assisti ao jogo.

A televisão é um dos lazeres mais comuns no Brasil. A maioria da população fica à frente de seu aparelho televisor até mais tempo do que deveria. O verbo assistir, portanto, é dos mais usados no dia a dia, pois as conversas em escritórios, escolas, fábricas e lojas muitas vezes têm como referencial aquilo que passa nos canais televisivos, sejam as novelas, os jogos de futebol, filmes ou propagandas, seja o assunto mais debatido nos dias atuais: a propaganda eleitoral.

Tal verbo deveria constar do cabedal de todo e qualquer cidadão que tenha uma TV em casa. (Em tempo, o significado da palavra cabedal é o conjunto dos bens que formam o patrimônio de alguém e, figurativamente, o conjunto dos bens intelectuais ou morais.) Então, como visto, o verbo assistir todos deveriam conhecer e usar adequadamente, porém isso não ocorre em nosso país. Raras são as pessoas que o usam de acordo com a norma padrão. Ele será, portanto, o objeto deste texto.

O verbo “assistir” tem os seguintes usos de acordo com o dicionário Houaiss:

1- Deverá ser usado com a preposição a, nos seguintes significados:

A- Estar presente, presenciar:

– Assistiu ao acidente.

– Assistimos à posse de quatro prefeitos em quatro anos.

B- Ver um espetáculo, concerto, jogo, filme, novela, etc.:

– Não assisti ao jogo anteontem.

– Assisto à novela das nove.

C- Prestar auxílio ou assistência a alguém; ajudar, socorrer:

– Ele assistiu ao irmão quando este necessitou de ajuda.

– Assistiu à avó por décadas.

D- Ser a competência ou atribuição de alguém; caber, competir:

– Diante do ocorrido, assiste ao consumidor o direito de reclamar.

– Assiste à loja o direito de não conceder descontos.

E- Acompanhar, especialmente em ato público, na qualidade de ajudante ou assessor:

– Assistiu ao governador na inauguração do museu.

– Quem assistirá à presidenta nesta viagem?

2- Poderá ser usado com ou sem a preposição “a”, nos seguintes significados:

A- Acompanhar enfermo ou moribundo para prestar-lhe socorro:

– Assistiu o doente.

– Assistiu ao doente.

B- Servir de parteira:

– Assistiu a parturiente.

– Assistiu à parturiente.

3- Deverá ser usado com a preposição em, nos seguintes significados:

A- Residir, morar:

– Assisto em Londrina desde que nasci.

B- Estar, permanecer:

– A alegria assiste em meu coração.

Algumas observações interessantes acerca desse verbo:

1- Quando o verbo assistir exigir a preposição a, tendo como complemento um substantivo feminino não genérico, o acento indicador de crase terá de ser usado:

– Assiste à novela todos os dias.
– Assistiu à passeata.

A pronúncia do “a” com tal acento é simples, como se não houvesse o acento.

2- Quando o verbo assistir puder ser usado sem a preposição a, tendo como complemento um pronome pessoal, estes devem ser usados: me, te, o, a, nos, vos, os, as:

– As parturientes desta cidade sabem que as assisti com muita competência.

3- Quando o verbo assistir exigir a preposição a, tendo como complemento um pronome pessoal, estes devem ser usados: me, te, lhe, nos, vos, lhes:

– Sempre que dele precisei, assistiu-me prontamente.
– Não sei por que o prefeito me critica; assisto-lhe há anos!
– As parturientes desta cidade sabem que lhes assisti com muita competência.

O verbo assistir, em alguns casos em que exige a preposição a, porém, não admite o uso de lhe, lhes, mas somente de a ele, a ela, a eles, a elas. Isso ocorre no significado de presenciar e ver:

– Dizem que o jogo foi ótimo. Não assisti a ele, infelizmente.
– Ouvi de um conhecido que o horário eleitoral é o melhor programa humorístico da TV brasileira, por isso assiste a ele todos os dias.