Predicação Verbal – Gramática On-line
A vírgula antes de como.
21 de fevereiro de 2014
Preposição
21 de fevereiro de 2014

Predicação Verbal

Quanto à predicação verbal, os verbos podem ser:

 

Intransitivos
Transitivos
De Ligação

Os transitivos e os intransitivos são também denominados verbos significativos.

1) Verbos Intransitivos:

São verbos intransitivos os que não necessitam de complementação, pois já possuem sentido completo. Leia estas frases, retiradas de manchetes de jornais:

– Rei Hussein, da Jordânia, morre aos 63.
– 24 mil casam-se ao mesmo tempo.
– 2ª parcela do IPVA vence a partir de hoje.

Observe que esses verbos não necessitam de elemento algum para complementar seu sentido, pois

quem morre, morre, quem se casa, casa-se e aquilo que vence, vence.

Há verbos intransitivos, porém, que vêm acompanhados de um termo acessório, exprimindo alguma circunstância –

lugar, tempo, modo, causa, etc. O estudante não deve confundir esse elemento acessório com complemento de verbo. Observe esse exemplo:

– Governador diz que irá a Brasília para reunião.

Aparentemente, o verbo

ir

apresenta complementação, pois

quem vai, vai a algum lugar, porém lugar

é uma circunstância e não complementação, como à primeira vista possa parecer.

Os verbos que indicam

destino

ou

procedência

são verbos

intransitivos, comumente acompanhados de circunstância de lugar –

adjunto adverbial de lugar. São eles

ir, vir, voltar, chegar, cair, comparecer, dirigir-se, etc. Esses verbos admitem as preposições

a,

para

e

de; esta para indicação de

procedência, aquelas para a indicação de

destino.

Outros exemplos:

– O avião caiu ao mar.
– Cheguei a casa antes da meia-noite.

 

Nessa frase não ocorre o acento indicador de crase, pois a palavra

casa

só admite o artigo quando estiver especificada:

 

Cheguei à casa de Joana.

2) Verbos Transitivos:

São verbos que necessitam de complementação, pois têm sentido incompleto. Observe as orações:

– O Santos venceu o Corinthians.
– Cliente reclama de promoção da BCP.
– Medida tomada pelo Governo dá alívio para os Estados.

Observe que os três verbos utilizados nos exemplos necessitam de complementação, pois

quem vence, vence alguém, quem reclama, reclama de algo e quem dá, dá algo a/para alguém. A complementação, porém, dá-se de três maneiras diferentes: na primeira, o verbo não exige preposição, mas na segunda, sim, e, na terceira, há dois complementos, um com preposição, outro sem. Quanto a isso, os verbos são:

A) Transitivos diretos:

Exigem complemento sem preposição obrigatória. O complemento é denominado de

objeto direto.

– O Presidente receberá os governadores. Quem recebe, recebe alguém; este é o objeto direto: os governadores.

– A falta de verbas causa problemas. Aquilo que causa, causa algo; este é o objeto direto: problemas.

B) Transitivos indiretos:

Exigem complemento com preposição obrigatória. O complemento é denominado de

objeto indireto.

Eleitor não obedece à convocação do TRE. Quem obedece, obedece a algo; este é o objeto indireto: aconvocação do TER.
A população ainda acredita nos políticos. Quem acredita, acredita em alguém; este é o objeto indireto: os políticos.

C) Transitivos diretos e indiretos ou bitransitivos:

Possuem dois complementos; o objeto direto e o objeto indireto.

– O Governador perdoa a Deputado traição do passado. Quem perdoa, perdoa algo a alguém; este é o objeto indireto: Deputado; aquele, o objeto direto: traição do passado.

Empresário doa rendimentos do mês à Unicef. Quem doa, doa algo a alguém: este é o objeto indireto: a Unicef; aquele, o objeto direto: rendimentos do mês.

Junto de verbo significativo pode surgir uma qualidade do sujeito ou uma qualidade do objeto. Esta denomina-se

predicativo do objeto; aquela,

predicativo do sujeito. Veja estes exemplos:

– O professor encontrou os alunos estressados naquela tarde. (O verbo

encontrar

é transitivo direto

– Quem encontra, encontra alguém -, o termo

alunos,

objeto direto,

e estressados,

predicativo do objeto.)

– Maria morreu feliz. (O verbo

morrer

é

intransitivo, e

feliz,

predicativo do sujeito)

D) Verbos de Ligação:

São verbos que servem como elementos de ligação entre o sujeito e uma qualidade, estado ou modo de ser, denominado de

Predicativo do Sujeito. Os principais verbos de ligação são

ser, estar, parecer, permanecer, ficar, continuar. Não decore, porém, quais são os verbos de ligação, e sim memorize o significado dele:

Verbo de ligação é aquele que indica a existência de uma qualidade do sujeito, sem que ele pratique uma ação nem participe ativamente de um fato.

– Investimento direto será menor no próximo ano.
– Matéria-prima fica mais cara.

Quando o verbo indicar ação, além de qualidade do sujeito, será denominado de

transitivo

ou intransitivo, mesmo que haja predicativo do sujeito.

– Seleção volta abatida da Ásia.

Nesse exemplo o verbo não é de ligação, pois está indicando uma ação –

quem volta, volta de algum lugar, mesmo havendo o predicativo do sujeito

abatida. É, então, um verbo intransitivo, já que

da Ásia

é

adjunto adverbial de lugar. Então, conclui-se que pode haver predicativo do sujeito sem que haja verbo de ligação.