Se o jovem soubesse que o pai fosse inventivo… – Gramática On-line
Separação silábica de psicologia
9 de julho de 2014
Separação silábica de solidariedade
9 de julho de 2014

Se o jovem soubesse que o pai fosse inventivo…

Pergunta:
A professora de português do meu filho pediu que se convertesse a seguinte frase para o pretérito imperfeito do subjuntivo: “O jovem sabia que o pai era muito inventivo e que estava sempre com a cabeça cheia de novos projetos.” Segundo ela, a resposta correta seria: “Se o jovem soubesse que o pai fosse muito inventivo e que estivesse sempre com a cabeça cheia de novos projetos.” Para mim, a frase soa muito estranha. Gostaria de saber se uma frase assim efetivamente existe em português.
Muito obrigada, Andréa

 

Resposta:
O problema é que a professora pediu que os alunos convertessem a frase para o pretérito imperfeito do subjuntivo, mas não especificou se a frase deveria manter a coerência. A simples conversão deixa a frase incompleta, pois ‘se o jovem soubesse disso, algo teria de acontecer’.
O pretérito imperfeito do subjuntivo dos verbos apresentados é soubesse, fosse e estivesse, como a professora apresentou. A frase, porém, passa a ser ilógica.
Caso os jovens precisassem manter a coerência, o certo seria o seguinte:

 

– “Se o jovem soubesse que o pai era muito inventivo e que estava sempre com a cabeça cheia de novos projetos, …”, em que as reticências indicam que há de haver continuidade na frase.